Sete Pecados

Última atualização: 28/01/2017 às 19:07

Paixão e luta pelo poder

A novela Sete Pecados, de Walcyr Carrasco, com direção geral e de núcleo de Jorge Fernando e direção de Fred Mayrink e Pedro Vasconcelos, traz o tema à tona, com todas suas controvérsias e facetas.
Soberba, inveja, ira, preguiça, avareza, gula e luxúria. Para cada pecado capital, uma virtude: humildade, caridade, paciência, diligência, generosidade, temperança e castidade. A protagonista Beatriz (Priscila Fantin) vai perceber, ao longo da trama, que os pecados e as virtudes são faces da mesma moeda.
Como toda boa história, Sete Pecados fala também de amor. Quem nunca procurou ajuda para conquistar um grande amor? Quem nunca foi à cartomante ou pediu para o anjo da guarda, fez o que pôde para ser correspondido? Quem nunca foi capaz de praticar loucuras? E o que Beatriz (Priscila Fantin) será capaz de fazer para conquistar o amor de Dante (Reynaldo Gianecchini)?
Inspirada livremente em A Divina Comédia, de Dante Alighieri (1265-1321), e Fausto, de Goethe (1749-1832), Sete Pecados é uma grande história de amor, onde a paixão se confunde com a luta pelo poder e pelo dinheiro.

A Estátua de Beatriz
Beatriz (Priscila Fantin) é uma jovem rica, mimada e cheia de vontades. Herdeira de uma grande fortuna em ações, propriedades e participações em grandes empresas, aprendeu desde cedo que os laços e compromissos afetivos não têm valor algum sem que se leve em conta o dinheiro. Beatriz tem uma ânsia enorme de viver, sente desejo de algo que não sabe o que é e se atira nas coisas materiais porque ainda não descobriu a força de um grande amor. O único amor verdadeiro que tivera fora pelo seu pai arqueólogo, que sumiu ao procurar o escondido reino de Atlântida.

Para a filha, além de toda a riqueza, o pai de Beatriz deixou uma misteriosa estátua. No próprio testamento, pediu para que Beatriz tomasse conta do objeto arqueológico com bastante atenção. A estátua, protegida por um vidro no quarto de Beatriz, mais do que um valor material, possui um imenso valor sentimental para a menina, que guarda o objeto como lembrança de seu pai.

Agatha (Claudia Raia), por sua vez, busca o segredo da imortalidade e acredita que está escondido dentro da estátua que o pai de Beatriz deixou. A rica menina nem desconfia dos reais interesses de Agatha e confia em seus conselhos, sem saber que eles podem custar toda sua fortuna, além das lembranças que tem de seu pai.

Leia também
Sete Pecados: Quem é Quem

Veja também