Renascer (1993): A história de rejeição de um pai pelo filho

foto de Adriana Esteves, em Renascer

Renascer

Ano de Produção: 1993
Elenco: Antônio Fagundes, Marcos Palmeira, Adriana Esteves, Patrícia Pillar, Herson Capri, José de Abreu, Luciana Braga, Tarcísio Filho, Maria Luísa Mendonça, Marco Ricca, Regina Dourado.

Entre lendas, mitologias e regionalismos, “Renascer” conta a história de rejeição de um pai pelo filho, após a morte da mulher no parto. Da autoria de Benedito Ruy Barbosa, a trama, originalmente exibida em 1993, é dividida em duas fases.

Foto de Marcos Palmeira e Antônio Fagundes em Renascer
A novela é dividida em duas fases.

Na primeira – os quatro capítulos iniciais –, José Inocêncio (Leonardo Vieira) chega às roças de cacau de Ilhéus, na Bahia, e finca seu facão ao pé de um jequitibá , fazendo uma promessa: não morrer. A árvore passa a representar sua sorte, força e existência, acompanhando a trajetória do personagem ao longo de toda a narrativa. Enquanto o facão estiver fincado na terra, ele terá o corpo fechado e não morrerá, nem de “morte matada” nem de “morte morrida”.

Com o passar dos anos, valente, trabalhador e obstinado, José Inocêncio constrói um verdadeiro império do cacau, e se casa com a doce e ingênua Maria Santa (Patrícia França), por quem devota um amor incondicional. Ela lhe dá quatro filhos, mas morre ao dar à luz João Pedro, rejeitado desde então pelo pai, que o culpa pela morte de seu grande amor.

Na segunda fase da novela, o coronel José Inocêncio (Antonio Fagundes) é um contador de histórias, que mantém uma aura mística a seu redor. Um dos episódios que não cansa de contar é que seu amigo, o turco Rachid (Luiz Carlos Arutin), costurou sua pele com linha e agulha depois de ela ter sido arrancada por um bando de jagunços assim que chegou à região. José Inocêncio é um homem reconhecido pelo senso de justiça, e querido pelos empregados, que lhe são inteiramente fiéis.

Como Deocleciano (Leonardo Brício na primeira fase e Roberto Bomfim na segunda), amigo e companheiro inseparável, casado com Morena (Regina Dourado) – ambos trabalham e vivem na fazenda de cacau, e são adorados por João Pedro (Marcos Palmeira), de quem cuidaram desde criança –; e a fiel Inácia (Chica Xavier), empregada da fazenda, que ajudou na criação dos meninos e tem grande devoção ao patrão. É uma mulher simples e sensível, que costuma ter visões e prever o destino das pessoas.

Os filhos José Augusto (Marco Ricca), José Bento (Tarcísio Filho) e José Venâncio (Taumaturgo Ferreira) moram e trabalham na cidade grande. Já o caçula João Pedro (Marcos Palmeira), que nunca deixou a fazenda, mantém-se ao lado do pai, mesmo sofrendo com sua indiferença. A desavença do fazendeiro com o filho mais novo rege diversas tramas paralelas da história.

Veja também