‘Filhos da Pátria’: Um funcionário público no berço da corrupção

Foto da família Bulhosa
Ambientada em 1822, após a independência do Brasil, Filhos da Pátria, série da Globo com estreia prevista para 19 de setembro, conta a história de Geraldo Bulhosa (Alexandre Nero), um funcionário público do Paço Imperial, que estará imerso em um ambiente corrupto e, com isso, será influenciado a tomar atitudes desonestas em seu trabalho. Em meio a todos estes conflitos, o português também terá que lidar com os dramas de sua família, principalmente com os de sua esposa Maria Teresa (Fernanda Torres), uma mulher ambiciosa e muito vaidosa. Com redação de Bruno Mazzeo e direção de Mauricio Farias, a série se propõe a fazer uma interpretação, com humor e crítica, de como tudo o que vivemos e passamos nos dias de hoje teve início.

A trama
8 de setembro de 1822. Em meio ao “bucólico caos urbano carioca”, a promessa de mudança chega à recém-proclamada independência do Brasil. Parecia ser a solução de todas as mazelas que atingiam a antiga colônia e, ao mesmo tempo, marcava a origem da identidade brasileira. Filhos da Pátria é uma crônica cotidiana sobre o Brasil do século XIX, sob a ótica de uma típica família de classe média: pessoas comuns, anônimas, situações que os livros de história não contam, que acompanham a formação da nossa essência e refletem o que somos hoje.
É nos primórdios da formação do país que vive a família Bulhosa. Geraldo é um funcionário público português que trabalha no Paço Imperial como interlocutor das relações Brasil x Portugal. Com a instauração da Independência, ele perde o prestígio do cargo oficial e, aos poucos, se envolve nos esquemas que permeiam a repartição através, principalmente, do colega Pacheco (Matheus Nachtergaele), instaurando o famoso “jeitinho brasileiro”.

Maria Teresa é esposa de Geraldo e almeja ser da alta sociedade. Projeta toda sua ansiedade e frustração na filha, Catarina (Lara Tremouroux), pois deseja que ela se case com um bom partido, ou seja, um rapaz de linhagem nobre. Diferentemente da mãe, Catarina é idealista e busca a autonomia e independência pessoal. Outro herdeiro da família é Geraldinho (Johnny Massaro), um jovem que quer ter ideias revolucionárias, mas mal sabe cuidar da própria vida. Já Lucélia (Jéssica Ellen) é a escrava do clã, que forma a espinha moral dos Bulhosa. Ela é dona de um senso incorruptível de justiça e seu maior sonho é garantir a alforria. Domingos (Serjão Loroza) é o escravo mais antigo e tem um lugar cativo na casa da família.
‘Filhos da Pátria’, produzida e exibida pela Globo, tem redação de Bruno Mazzeo e Mauricio Farias, com estreia em 19 de setembro, com previsão de 12 episódios.

No elenco estão Fernanda Torres, Alexandre Nero, Matheus Nachtergaele, Lara Tremouroux, Johnny Massaro, Marcos Caruso, Jéssica Ellen, Serjão Loroza, Flávio Bauraqui, Leticia Isnard, Karine Teles, Saulo Laranjeira, Adriano Garib e Felipe Rocha.

Veja também: